Ciência


Não há dicionário intramuscular existencial. Duas aquisições importantes: calos e sustos. De vez em quando a tragédia da energia cair no meio do banho faz chorar, momento em que se está coberto de espuma de sabonete caindo shampoo no olho. E arde.
E a comédia. Bem, não se pode duvidar de certos lugares comuns. Cascas de banana emendadas são o tapete da sala; espelho do quarto virando grilo falante, essas coisas.

Mas o quadrado da hipotenusa é sacanamente lindo como aquela gotona de superbonder grudada no dedo que sai arrancando a pelinha e deixa a digital gotejada em duas camisas de força.

Aula de química. De fora pra dentro embaixo da arcada da porta de saída. Sala e ebulições. Formas geométricas passeiam pelo ar em forma de vapores de blocos de armar gemidos. Pego o pano de coar café, penduro nos dentes e saio coando tudo pelo gargalo.
Física? Um dos pares perdidos da meia branca sacode a mão de dentro com uma lixa de carpinteiro. Em câmera lenta isso dói.

Pegue meu olho e veja se não parece uma agulha entrando na íris. Movimento melhor não há do que aquele súbito esgotamento da inércia sendo substituído pelo galope seguido de queda bruta.

Te amo como um átomo que quer implodir e devastar a biologia. Coloque sua orelha enorme e surda aqui, dentro dos meus elétrons e ouça qual é realmente o maior palavrão do mundo. Quebre alguma lei sua hereditária também. Vamos.

E goze na minha boca muda, querido.

12 comentários:

Paulo Castro disse...

Engraçado que para cada "ciência" abordada, uma dor, um ardor, ou furo, ou incômodo.
Uma doença.
E a boca aberta, muda, é igualmente uma ferida pra porra curar ?
Beijos.
°

Grazzi em ContRo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Grazzi em ContRo disse...

Sei lá, eu só sou um aminoácido essencial.
Existe cura pra alguma doença, de fato?
Beijos.

Fernanda-mística disse...

Essa é a Grazzi.
Entenderam????? Pois é ...quem sabe alguém consiga decifrá-la.

Perfeita.
bj

jose carlos disse...

um encanto!!

haaa essas entrelinhas...

lancelot disse...

vc gosta das exatas tb?

Paradoxo Sem Fim disse...

Adentrar-se no possível impossível dos nossos sentidos...

Navegar além do lugar-comum. Transpor a barreira quiçá harmônica, limitada por olhos reservados e quase míopes, perante um paradoxo fatal e atraente.

Adorei...

Uma disse...

Melhor que escarrar na boca que beija! Auauuuuuuuu........Exatas? Só sei que um mais um são dois, só isso.

Mão-di-Ferro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis disse...

"Quebre alguma lei sua hereditária também."

Gostei disso.

Carolina disse...

Hum...
Sim, sim, existe prazer na dor.E até que dá pra rir da própria desgraça na hora em que ela acontece.Tudo que existe é potencialmente sacana. É, a boca precisa estar muda mesmo.

E eu queria muito comentar aqui.

Izabel Xarru disse...

puta q pariu,Grazzi.essa porra machuca.
*
'Pegue meu olho e veja se não parece uma agulha entrando na íris'.
*
"estúpida pupila, ela que tem que estar atenta a tudo." S.Plath
*
vc escreve lindamente, lindamente.