"Lola"





Dos dias anteriores ao do jardim recordava agora especialmente de um.
Mas antes disso ainda, voltemos à concepção dos latidos em letras.

Claro que pegara o ponteiro quebrado de Virgínia: Flush empoeirado na segunda prateleira sempre meio que lhe seduzia o olhar nos momentos mais improváveis, como este agora, em que indo à lavanderia futucar finalmente a roupa mofada, e já contando com algumas perdas, deixava a cabeça pender para o lado complacentemente - olhar desviado - já sabido o remetente. Umidades e seus odores inevitáveis tomavam sempre contornos atraentes por dentro de suas narinas e formavam uma neblina densa, impedindo que o inexplicável cheiro de lavanda, que surgia sempre às terças-feiras, a sufocasse.

Do livro, diria ainda que a contra-capa era mesmo como um abano de orelhas sacudidas por pulgas enormes, tanto que quando entrava um vento sorrateiro pela janela colidindo com o bafo canino, chegava a ouvir latidos..“Por Deus, juro que sim!”. Mas como acreditava menos em espíritos e mais em novelos, apenas miou como um gato e aliciou as mãos caídas pela beira do sofá, que lhe trariam a derradeira carícia.

Cada vez menos recordando o jardim, evadiu-se, abanou o rabo e olhou de esguelha para mim, já indo longe.

Mais longe ainda, meu último soluço. Só eu o ouvia agora com a nitidez de um carimbo sendo estampado.

Ela voltou para fechar meus olhos com a língua em selo e latiu solenemente.

..

14 comentários:

mulhersorriso disse...

Cada coisa no seu lugar , mas a derradeira carícia dá um toque de vendaval.
Você faz eu pensar , Grazzi, num "Gato" que soluça ( de arrependimento) desde o "sim" dado na cerimônia do casamento.Nem mais balança o rabo!
Beijo pra você.

Anônimo disse...

Quem é voce?
é a primeira coisa que penso sempre que leio um texto seu a segunda é uau!!!

Clau

Mara Giovanna disse...

Parabéns pelo texto.. original, como sempre e muito bem elaborado.. puxa,.. tenho que lê-lo zilhões de vezes.. rs

jorgeana braga disse...

taí, belo. e olha que é sem nem considerar as referências...eita mulher mas tu escreve é bem hem?
rs

:*

Izabel Xarru disse...

eu acho que ela não voltou com língua em selo. deve ser porque o soluço ficou ecoando por aqui.

Leo disse...

Falando em terça-feira, involuntariamente esse dia da semana tem sido um tanto tenso pra nas últimas semanas....hehehe

Anônimo disse...

sufocou regras gramaticais que aleijaram o ritmo do texto.

referências fora de contexto também acabaram conduzindo o texto a uma imagem forçada, quando se falha em argumento.

Luis Surprises & Grazzi Yatña disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Mas que argumento mesmo?rs E pq críticas no anonimato, que medo é esse?

ass: Grazzi

Anônimo disse...

s au dade das tuas palavras.


jorgeana braga

Zisco disse...

Oi , pq vc não me falou desse texto, Grrrrr, au,au,au!!!!!Grrrrrrr!!!!!!!!


Bjs Tia Grazzi!

Esther disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Abraão Vitoriano de Sousa disse...

incrível...nossa!!!!!! tantas belezas, que seria injusto definir a melhor...parabéns! amei!!!!!

Zisco disse...

Olha o desafio que me passaram:
1- Agarrar o livro mais próximo
2- Abrir na página 161
3- Procurar a quinta frase completa
4- Colocar a frase no blog
5- Não escolher a melhor frase, nem o melhor livro! Utilizar
mesmo o livro que estiver mais próximo
6- Passar para 3 a 5 pessoas
Vc topa?